SERVIÇOS

Dedetização de Insetos rasteiros


Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed at purus tristique, aliquet ante a, luctus enim. Etiam quis sollicitudin nibh. Integer pellentesque auctor fermentum. Maecenas maximus mi id pretium faucibus. Vestibulum ultrices venenatis mi, in tincidunt lacus sodales tempor.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed at purus tristique, aliquet ante a, luctus enim. Etiam quis sollicitudin nibh. Integer pellentesque auctor fermentum. Maecenas maximus mi id pretium faucibus. Vestibulum ultrices venenatis mi, in tincidunt lacus sodales tempor.


Fale Conosco
PRECISA DE AJUDA?

Ligue agora e
resolva seu
problema



(11) 2954-2378

São Paulo Capital

0800 777 9751

Grande SP, ABC e Interior

Serviços

Animais Afetados


Desratização

Os ratos estão dentre as piores pragas urbanas, pois além dos prejuízos econômicos que causam, transmitem inúmeras doenças aos serem humanos.

Ao solicitar nosso serviço de Desratização enviamos uma equipe técnica que realiza a inspeção do local identificando os focos de infestação, determinando a seguir o melhor sistema a ser utilizado.

Aplicação: A Desratização é feita através de iscas granuladas, blocos de parafina, pó de contato e outros materiais que contribuem para a extinção dos roedores.

Primeiro é necessário identificar os principais focos de infestação. Os profissionais em desratização inspecionam toda a área, utilizando ferramentas e técnicas especificas.

Após identificar o tipo de roedor e a área infestada, é hora dos os especialistas em desratização determinarem qual será a o melhor produto para controlar a infestação. Leva-se em consideração que existem diversos tipos de roedores, bem como, várias técnicas de desratização para combater com eficiência cada raça de ratos.

Informações Importantes:

Os ratos pertencem a maior família de mamíferos existente na atualidade, dividem-se em 650 espécies, classificadas em 140 gêneros e cerca de 6 subfamílias. Possuem características muito semelhantes as do homem principalmente em relação ao sistema imunológico o que os torna melhor escolha para uso em laboratório. Primeiro é necessário identificar os principais focos de infestação. Os profissionais em desratização inspecionam toda a área, utilizando ferramentas e técnicas especificas.

Após identificar o tipo de roedor e a área infestada, é hora dos os especialistas em desratização determinarem qual será a o melhor produto para controlar a infestação. Leva-se em consideração que existem diversos tipos de roedores, bem como, várias técnicas de desratização para combater com eficiência cada raça de ratos.

Dedetização de Pragas

Como o Processo é Feito:

Denominadas como pragas urbanas, elas possuem uma alta resistência, com a umidade, alimentação e lugares abandonados, tornando o ambiente urbano o habitat ideal para essas espécies.

Muitas doenças são causadas pelas pragas urbanas, como a Dengue e a Febre Amarela, no qual a maioria são reproduzida durante o inverno e multiplicadas no verão.

Com o crescimento desordenado e a falta de estrutura em locais urbanos, o desenvolvimento dessas pragas vem aumentando cada vez mais. Para o controle das pragas é de suma importância que a empresa necessite de técnicas para exercer este problema.

O controle de pragas é aplicado para a eliminação do crescimento das pragas em ambiente de grande circulação de pessoas,

Controle de Cupins

Os cupins são insetos muito conhecidos por sua importância econômica como pragas devido ao hábito de se alimentarem preferencialmente de celulose, atacando papéis, livros, estruturas de madeira, ou qualquer outro material derivado de polímero, causando diversos prejuízos ao homem.
Atuamos no controle dessa praga por meio de sistemas de descupinização modernos e altamente eficazes. Possuímos equipe técnica especializada que vai até o local para e realização analise identificando a espécie e os focos de infestação para determinação do melhor sistema a ser empregado para eliminação do inseto e proteção do local contra novos ataques.

Informações Importantes:



Os cupins são insetos pertencentes à ordem Isoptera, são seres hemimetábolos, com metamorfose gradual e aparelho bucal mastigador. Eusociais que vivem em colônias organizadas por sistema de castas morfológicas, onde dividem-se em: operários, soldados, falso operários, imagos, larvas, ninfas, reprodutores primários, reprodutores secundários, neotênico ninfóide, neotênico ergatóide e reprodutor secundário adultóide. Não existem cupins solitários.

Aplicação

-Para o grupo de cupins conhecido como cupim de madeira seca (Cryptotermes brevis), o tratamento geralmente é feito através de injeção de inseticida nos furos feitos pelo cupim e pincelamento ou pulverização de toda a peça. Podemos também realizar em alguns casos o tratamento através de expurgo.

-Para o grupo de cupins arbóreos (Nasutitermes sp), o tratamento será feito através dos processos conhecidos por: barreira química no solo, tratamento no madeiramento do imóvel e vias de movimentação e espaços vazios como rede elétrica e teto de gesso por exemplo. Como os ninhos desse tipo de cupim podem ser vistos, pois ficam em cima de arvores, postes, etc, se for possível a remoção, o tratamento se torna mais eficaz.

-Para o grupo de cupins subterrâneos (Coptotermes sp e Heterotermes sp), além de poder realizar o mesmo tratamento usado para os cupins arboreos quando falamos de tratamento usando inseticida, para esse grupo temos a opção da utilização de iscas, o qual não é tóxico as pessoas e meio ambiente e além disso tem a certeza da eliminação das colônias desse tipo de cupim.

A descupinização por meio de barreira química consiste na perfuração ao longo do perímetro do imóvel, fazendo a injeção de inseticida no solo. Com o solo tratado com inseticida, impede que o cupim consiga acessar o imóvel.

Controle de Abelhas

A abelha africana (ou africanizada) é muito parecida com a abelha européia, usada como polinizadora na agricultura e para produção de mel. Os dois tipos têm a mesma aparência e seu comportamento é similar, em muitos aspectos. Nenhuma das duas tende a picar quando retiram nectar e polen das flores, mas ambas o farão para defender-se, se são provocadas. Um enxame em vôo, ou descansando momentaneamente, raramente molesta a gente; sem dúvida, todas as abelhas se tornam defensivas quando se estabelecem para formar uma colméia e começam a reproduzir-se.

Como regra geral, mantenha-se afastado de todo enxame ou colméia. Se encontrar alguma, afaste-se imediatamente. Ao correr, trate de proteger o rosto e os olhos, tanto quanto possível. Refugie-se num carro ou casa. A água (mergulhar no rio) e a vegetação densa não oferecem proteção suficiente. Não fique parado e nem trate de sacudir-se ou afugentá-las: os movimentos rápidos (e os sons agudos) provocam que as abelhas piquem. mo regra geral, mantenha-se afastado de todo enxame ou colméia. Se encontrar alguma, afaste-se imediatamente. Ao correr, trate de proteger o rosto e os olhos, tanto quanto possível. Refugie-se num carro ou casa. A água (mergulhar no rio) e a vegetação densa não oferecem proteção suficiente. Não fique parado e nem trate de sacudir-se ou afugentá-las: os movimentos rápidos (e os sons agudos) provocam que as abelhas piquem.

1 – Remoção dos pombos, ninhos, filhotes e ovos.
2 – Limpeza e Higienização
3- Pulverização do local, para não retornar a produzirem novamente no local.

Controle de Morcegos

Medidas de controle e manejo

A presença de morcegos em edificações, principalmente de insetívoros, pode ocasionar acúmulo de fezes, causando odores desagradáveis e característicos, além de poder causar doenças como as citadas acima. As ações recomendadas para auxiliar na solução de problemas causados por morcegos em áreas urbanas envolvem um monitoramento constante e adequação das edificações para evitar os problemas decorrentes da instalação de colônias. A seguir, são sugeridas algumas medidas que podem auxiliar no controle e manejo de morcegos, aplicáveis nas diversas situações encontradas.

Vedação de aberturas

Quando não existirem morcegos no telhado, recomenda-se vedar todas as juntas de dilatação de prédios, espaços existentes entre telhas e parede, cumeeiras, pontos de luz, chaminés, bem como qualquer abertura no telhado que possa permitir a instalação de colônias. O revestimento de forros em alvenaria e colocação de vidros ou telas em portas nos porões, também é muito importante para evitar a queda de fezes para o interior das escolas. Segue abaixo orientações de como proceder de acordo com cada caso:

Telhado – não permita vãos entre as telhas e as paredes com largura superior a 1cm, vedando todas as aberturas com cimento, massa de calafetação ou outro material de vedação; prenda todas as telhas firmemente. No caso de telhas de amianto onduladas, deve-se fechar cuidadosamente os vãos com passarinheiras ou telas milimétricas evitando a entrada de morcegos para dentro do forro do telhado.
Porão, Cisterna e Casa de Máquinas – providencie porta. Se necessário manter ventilação empregue tela de arame com malha inferior a 1,0 cm.
Vão entre o condicionador de ar e a parede – feche com alvenaria ou madeira pelo lado externo da construção.
Pontos de luz ou chaminés de aquecedores que se comunicam com o sótão ou forro – isole as arestas com material resistente, como placas de aço. Forro ou sótão – prefira utilizar lajes de cimento ao revestimento de madeira para evitar a queda de fezes, restos e animais no interior da escola.

Limpeza dos ambientes após a remoção

Após a remoção das colônias é necessário realizar a limpeza do local. Ao limpar locais com acúmulo de fezes de morcegos é preciso tomar certos cuidados para evitar a contaminação:

Proteger o nariz e a boca com pano úmido;
Utilizar luvas de couro ou de borracha;
Umedecer bem as fezes com solução desinfetante antes de removêlas, para evitar inalação de poeira contaminada;
Embalar bem a sujeira removida, para evitar dispersão dos agentes patogênicos.

Eles são animais silvestres (e diferentemente dos seu cachorro ou gatinho, não são vacinados), por isso podem transmitir doenças como a raiva e a histoplasmose.

LEI N° 5.197, DE 3 DE JANEIRO DE 1967

Dispõe sobre a proteção à fauna e dá outras providências

Art. 1º. Os animais de quaisquer espécies, em qualquer fase do seu desenvolvimento e que vivem naturalmente fora do cativeiro, constituindo a fauna silvestre, bem como seus ninhos, abrigos e criadouros naturais são propriedades do Estado, sendo proibida a sua utilização, perseguição, destruição, caça ou apanha.

Etapas do controle:

Remoção dos pombos, ninhos, filhotes e ovos.
Limpeza e Higienização
Pulverização e Desinfecção contra piolhos e bactérias.
Instalação das Barreiras Físicas indicadas pelo técnico.

Controle de Pombos

Controle de Pombos é uma medida de remoção e prevenção essencial para estabelecimentos localizados em centros urbanos. Os pombos, apesar de apresentarem aparência inofensiva, são causadores de doenças que podem afetar os sistemas respiratório e nervoso dos seres humanos, além de causar dermatites e outros danos à saúde.

Para evitar que estas aves comprometam a qualidade de vida em qualquer ambiente, a BIOMAX conta com um completo serviço de controle de pombos urbanos, realizando desde a expulsão dos animais até a adoção de práticas preventivas para evitar a criação de ambientes propícios à proliferação e aplicação de ração anticoncepcional para pombos.

Mais de 60 doenças têm sido associadas com aves e seus excrementos. Aves podem ser anfitrião de uma série de ácaros, carrapatos e outros ectoparasitas que podem atacar pessoas.

Aves Urbanas promovem a transmissão de mais de 60 tipos de doenças, infecções e doenças. Edifícios infestados com pombos colocam em risco os ocupantes de edifícios, clientes e trabalhadores de manutenção em risco. Autoridades de saúde mundo estão agora também preocupado com uma possível epidemia por causa do vírus da gripe aviária que já matou 63 e agora está se espalhando.

Pombos Urbanos podem transmitir a doença em quatro formas:

Inalação de poeiras contaminadas. (Muitas vezes trazido para dentro do prédio através de sistemas de tratamento de ar) Transferência por parasitas. (Pulgas, carrapatos, ácaros e outros ectoparasitas) O contato direto com fezes. Comida e água contaminados com fezes.

Dedetização de Pombos Pode?

É importante lembrar que é proibido por lei matar esses animais sem autorização, mesmo com o intuito de livrar os espaços de contaminações, com pena de até cinco anos de prisão (lei 9605 de 12/02/98 – dos crimes contra o meio ambiente). Por isso, o trabalho de empresas especializadas com combate de pragas e que apliquem técnicas sustentáveis é essencial.

Nós da Excelência saneamento prezamos pela qualidade e eficiência dos nossos serviços.

Etapas do controle:

Remoção dos pombos, ninhos, filhotes e ovos.
Limpeza e Higienização
Pulverização e Desinfecção contra piolhos e bactérias.
Instalação das Barreiras Físicas indicadas pelo técnico.

 
QUEM SOMOS

Experiência de
mais de 5 anos


Nós da Excelência Saneamento prezamos a alta qualidade de nossos serviços e a eliminação das pragas urbanas de forma eficaz.

Há mais de 5 anos no mercado, estamos sempre em busca de novos desafios e tecnologias para executar nossos serviços com a maior qualidade e satisfação possível.


Fale Conosco
PRECISA DE AJUDA?

Ligue agora e
resolva seu
problema



(11) 2954-2378

São Paulo Capital

0800 777 9751

Grande SP, ABC e Interior

ORÇAMENTO
Open chat
Ajuda?